É TEMPO DE VIROSE – Por Dra. Tercyana Magalhães

tercyana
Dra. Tercyana Magalhães – Clínica Médica Ultramedic

Entenda por que o ataque de alguns vírus e outros inimigos é mais comum no verão e o que fazer para escapar dele. Quando esquenta, as pessoas ficam menos em casa, saem da rotina, vão visitar outros lugares, fazem refeições fora, fatores que elevam o risco de enfrentar o problema.
O próprio calor, aliás, acelera a decomposição da comida, outro patrocinador do revestrés na barriga. Seus principais causadores são o enterovírus, o coronavírus e o rotavírus. Eles marcam presença em minúsculos pedaços de cocô ou vômito que ficam na pele após o uso do banheiro.
Caso o sujeito não lave as mãos direito, contamina água e alimentos que outros vão consumir e, sem saber, acabarão infectados por esses agentes. São sinais de virose durante o verão: vômito, diarréia, febre, dor abdominal e enjoo.
A primeira parada do vírus é no estômago. Ele irrita as paredes do órgão, o que desata a vontade de vomitar. Logo em seguida, o invasor desce para o intestino, por lá prejudica algumas células e dispara a secreção de líquidos e sais minerais, que vão embora na diarréia.
Naturalmente, esses incômodos assustam qualquer um e estão entre os grandes motivos de idas ao pronto-socorro.Ficar de olho na hidratação é a regra número um para controlar a gastroenterite.
Além da boa e velha água, aposte no soro, que pode ser feito em casa ou comprado nas farmácias – a água de coco, rica em sais minerais, também ajuda. Isotônicos, sucos, energéticos e bebidas alcoólicas são contra-indicados.
A maneira mais eficaz de prevenir as viroses é lavar bem as mãos depois de ir ao banheiro.

Comentários

Comentários

Esta matéria foi visualizada228 vezes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *