AS PRINCIPAIS CONFERÊNCIAS DA ONU SOBRE MEIO AMBIENTE – Por Valter Andrade

Valter Ferreira de Andrade – Técnico em Saneamento Ambiental / Servidor da FUNASA

A ONU – Organização das Nações Unidas foi criada em 24 de outubro de 1945, no final da segunda guerra mundial, tendo como principal objetivo garantir a paz no mundo através do bom relacionamento entre os países. Desde sua fundação foram criados vários organismos e programas visando especificamente a diminuição das desigualdades sociais no mundo.
Preocupada com o meio ambiente, em 15 de dezembro de 1972 durante a Assembléia Geral das Nações Unidas, é criado o Programa da Nações Unidas para o Meio Ambiente – PNUMA, com a responsabilidade de cuidar exclusivamente das questões relativas ao meio ambiente.
Em 1972 a ONU realiza em Estocolmo capital da Suécia a primeira Conferência sobre meio ambiente, encontro este que contou com a presença de 113 países e 250 organizações ambientais com o objetivo de debater as principais questões e temas polêmicos referentes ao meio ambiente e teve como produto final uma declaração oficial na qual designava a premissa de que as gerações futuras e a população mundial teriam direito incontornável de viverem em um ambiente com saúde e sem degradações.
Em Tbilise, na Geórgia, ex-União Soviética é realizada de 14 a 26 de outubro de 1977 a Conferência Intergovernamental sobre Educação Ambiental.
Em 1983 é criada pela ONU a Comissão Mundial sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento, após uma avaliação dos 10 anos de vigência das ações propostas na Conferência de Estocolmo.
Em 1992 acontece no Rio de Janeiro a Conferência da Nações Unidas sobre o Meio Ambiente e o Desenvolvimento, também chamada de Rio 92 ou ainda, a Cúpula da Terra. Contou com representantes de 172 países e assinatura de cinco acordos ambientais: a Declaração do Rio sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento; a Agenda 21; os Princípios para a Administração Sustentável das Florestas; a Conservação da Biodiversidade e a Convenção do Clima.
Em 1997 na cidade de Kioto, no Japão é assinado por vários países um acordo internacional com a finalidade de alertar sobre o aumento do efeito estufa e do aquecimento global caracterizado em grande parte, pelo volume de gases lançados na atmosfera, sendo o principal deles o dióxido de carbono(CO2).
Em 2002 a Conferência Rio + 10, oficialmente chamada de Cúpula Mundial sobre o Desenvolvimento Sustentável, na cidade de Johanesburgo na África do Sul, com a presença de 189 países. Tendo como ponto principal a afirmação do Desenvolvimento Sustentável com base no uso e conservação dos recursos naturais renováveis.
Em 2007 acontece a Conferência de Bali, na Indonésia, que teve como objetivo traçar metas ainda mais ambiciosas do que as estabelecidas pelo Protocolo de Kioto quanto às emissões de gases do efeito estufa.
Em 2011 novamente na África do Sul, desta vez na cidade de Durban, com a presença de 190 países, para decidir pela renovação ou não do mais importante acordo feito até então para contenção dos gases do efeito estufa contido no Protocolo de Kioto. Outro ponto importante foi a definição do Fundo Verde do Clima, que a partir de 2020, dará suporte de 100 bilhões de dólares para combate de mudanças do clima mundial.
Mais uma vez no Rio de janeiro em 2012, a Rio + 20 ou Conferência da ONU sobre o Desenvolvimento Sustentável, com 193 países presentes, tendo como resultado a avaliação das políticas ambientais adotadas e um documento final intitulado “O FUTURO QUE QUEREMOS”.Fonte: http://protocolo-de-kyoto.info/conferencias-sobre-meio-ambiente.html
Já se passaram 46 anos da primeira Conferência sobre meio ambiente realizada pela ONU e podemos observar que o mundo caminha a passos lentos com relação a conservação e a preservação ambiental. O nosso país foi contemplado com duas dessas Conferências sobre meio ambiente e percebemos que o resultado não é dos melhores, pois palavras como desmatamento, queimadas, empobrecimento do solo, poluição e diminuição dos recursos hídricos estão sempre na ordem do dia. Será que a questão é cultural?

Comentários

Comentários

Esta matéria foi visualizada288 vezes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *