A APATIA POLÍTICA E SUAS CONSEQUÊNCIAS – Por João Batista Inácio de Souza

João Inácio é Bacharel em Ciência Politica, Pós Graduando em Políticas Públicas, Secretário de Formação Politica do PSL em Conselheiro Pena

A apatia política é a indiferença e o desinteresse por parte do cidadão com relação as questões políticas, diante de um cenário de crise política, ética, moral e financeira, as pessoas tendem a ficar cada vez mais apáticas com relação as questões políticas, tradicionalmente o brasileiro não participa da política além do período eleitoral, vale observar que essa apatia não é exclusividade do brasileiro, geralmente isso é comum em outros regimes democráticos, e o perigo é que esse problema cresce entre a classe jovem no Brasil.
A apatia política gera diversos problemas, dentre eles, a corrupção e a falta de representatividade do povo, a partir do momento que os cidadãos não se interessam pelas questões políticas, acabam não elegendo candidatos que, de fato, correspondem às crenças particulares do eleitor de quais medidas poderiam melhorar o país. É preocupante saber que uma democracia que se estabilizou a partir do ano de 1988 corre o risco de ser abalada devido ao desinteresse do jovem brasileiro.
A partir do momento em que as pessoas começarem a entender o que na realidade é política, começarão a aceitar e a conviver melhor com os fenômenos políticos. A política está em tudo e em todo lugar, Aristóteles (384 a.C. Atenas 322 a.C.) disse que o homem é um animal político, e que o ser humano não nasceu para viver isolado, ou seja, onde há grupos de indivíduos há política. A palavra vem do grego politiká e na sua origem dizia respeito a tudo que envolvia a cidade, assim, podemos entender nos dias atuais que a política vai além de uma simples palavra, a política diz respeito a três grandes temas, são eles: resolução de conflitos; tomada de decisões; e o poder. Então podemos concluir que a política está nas empresas privadas e estatais, nas escolas, nos hospitais, no terceiro setor, no Estado propriamente dito e até mesmo em nossos lares.
O que se pode tirar dessa reflexão é que o jovem procure se informar melhor, e tenha a consciência de que o desinteresse pelas questões políticas afeta toda a sociedade, quando o indivíduo ignora e não participa ativamente das decisões tomadas em nosso município, Estado e nação, ele está entregando esta oportunidade à pessoas, muitas das vezes, sem ética, moral e sem nenhum principio, só o conhecimento, a busca pela perfeição, a participação nos interesses públicos e a escolha racional, pode proporcionar um governo melhor.

 

 

***Artigos assinados são de inteira responsabilidade de seu autor e não representam necessariamente a opinião do site Noticias no Leste

Comentários

Comentários

Esta matéria foi visualizada660 vezes

Um comentário em “A APATIA POLÍTICA E SUAS CONSEQUÊNCIAS – Por João Batista Inácio de Souza

  • 15 de junho de 2019 em 08:14
    Permalink

    A ausência do Estado controlador da vida política, social e econômica da sociedade ainda é uma utopia. O movimento anarquista sonha em abolir o Estado e deixar aos cidadãos o controle da vida social, dando a cada um os direitos e deveres éticos e morais para uma vida ordeira e pacífica entre todos. Este modelo está longe de ser aplicado, dado ao comportamento do ser humano, cujo desenvolvimento mental e intelectual é predador e individualista. Entretanto, há na sociedade atual diferenças culturais significativas e cabe aos extratos sociais comprometidos com a ética, a moral e a retidão engajarem na política, de modo a contrabalançar e até neutralizar as ações maléficas e individualistas hoje presentes na maioria dos “ditos representantes do povo”, especialmente nas casas legislativas.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *