CONFUSÃO NA PRAÇA CENTRAL TERMINA EM TENTATIVA DE HOMICÍDIO

Conselheiro Pena – Uma briga na praça  central da cidade terminou com  um ferido e um homem preso na noite de ontem, 25/06.

Os militares foram informados que a confusão estava acontecendo na Praça da Matriz, onde um homem todo ensanguentado estava brigando com um homem de muleta. Quando a Polícia chegou ao local encontrou a João Luiz Correia, todo sujo de sangue com algumas perfurações de faca pelo corpo.

Bastante alterado, ele recusou atendimento médico e saiu correndo pelas ruas até cair e ser socorrido para o hospital da cidade, sendo encaminhado de ambulância para o hospital regional de Governador Valadares, pois havia perdido muito sangue e estava em choque.

O suspeito de ser o autor da tentativa de homicídio, Sidônio Alves Martins, foi preso no local. Ele alegou aos policiais que João queria pegar seu dinheiro  e a confusão começou daí, momento que pegou uma faca da cintura e desferiu os golpes em João, que resistiu aos ferimentos e ainda deu com uma lixeira em sua cabeça.

Uma testemunha disse aos militares que Sidônio acusou João de dever a ele  uma quantia em dinheiro e que este negou que devesse, sendo essa a motivação da briga e da tentativa de assassinato.

Outra testemunha disse ao Notícias no Leste, que Sidônio é uma pessoa violenta, apesar de ser parcialmente deficiente, andar sempre de muleta, por causa de um problema na perna, anda sempre armado com uma faca, e gosta de desafiar as pessoas que ficam na praça, bebendo.

João Luiz encontra-se internado no hospital em Governador Valadares em estado gravíssimo, com perfurações na cabeça e na barriga.

Sidônio foi preso e encaminhado para a Delegacia de Polícia juntamente com a faca usada no crime.

Equipe PM: Sgt Natália Sgt Rodrigo

Por David Luvinstain – Foto: PM

 

Comentários

Comentários

Esta matéria foi visualizada4.380 vezes

2 comentários em “CONFUSÃO NA PRAÇA CENTRAL TERMINA EM TENTATIVA DE HOMICÍDIO

  • 26 de junho de 2019 em 18:19
    Permalink

    Tenho muito medo de precisar de atendimento de urgencia no hospital de CP

    Resposta
  • 28 de junho de 2019 em 17:37
    Permalink

    É incrível como as pessoas se atém a futilidades sem se importar com o que realmente é relevante.
    Qualquer um pode ser vítima de violência ou acidente,
    e essa cidade sequer tem uma UTI móvel e alguns profissionais de plantão para prestar primeiros socorros. Daqui a Valadares são 96 km e no mínimo 1h de viagem.
    Depois alegam que foi socorrido e morreu a caminho. Pudera!
    Isso é omissão.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *