SER INCONVENIENTE – Por José Nilson

Quem pensa dá um cansaço em quem quer controlar a informação. Pessoa que pensa, é aquela que indaga ou questiona antes de definir ou tomar como causa ou decisão. No meio político e cristão, fazer uso da capacidade e liberdade de pensar é como cometer uma sanidade em meio à insanidade, é ser visto como criminoso em meio aos honestos, é ser visto como pecador em meio aos santos, a vontade de muitos é amarrar essa pessoa que pensa com camisa de força, colocar na solitária, em isolamento, quem pratica essa sanidade é tratado como louco. É tido por revoltado, alguém que tem problemas pessoais, psicológicos, íntimos e internos. O fato de entender o Evangelho, ter tido uma revolta de bom senso, rebatendo o espiritualismo exagerado, é motivo para a pessoa sofrer repressão. Isso porque a fé não se desenvolveu más desapareceu de quase toda, o que cresceu absurdamente foi a superstição, pouca gente tem raízes no Evangelho, se tornaram personagens supersticiosos, que se agarram a qualquer crendice ou objeto que lhes oferece ou indicam vantagens. Na parábola do Semeador, Jesus disse que espiritualmente falando, quem levará o evangelho a sério, serão de quatro por um, 25%, isso em lenho verde, nesse lenho seco no qual vivemos cabe a pergunta de Jesus: Quando o Filho do homem voltar encontrara fé sobre a terra? Crentes, cristãos, religiosos, supersticiosos haverá aos milhões, mas fé, fé não, por exemplo, basta pegar um princípio de Jesus e o aplicar no mundo real, seja no campo político, cristão ou religioso na mesma hora ficam com ódio de mim, porque não entenderam o Evangelho, eles acreditam que uma coisa não tem nada haver com a outra, não percebem que o aplicativo que usei é um principio de Jesus, mas eles revoltam contra Jesus porque a aplicação atingiu o deus formulado por eles, o qual eles o idolatra, aí falta compreensão de que o Evangelho está em mim e não está neles, portanto anunciar Evangelho em um ambiente onde só acontece idolatria a um nome, é correr o risco de ofender a todos profundamente e sofrer as conseqüências. Portanto fé é desenvolvimento da consciência que cresce em entendimento e pratica da palavra de Deus. Conclusão: Toda construção do amor em justiça e igualdade, do crescimento do ensino do Evangelho em mim vai moldando a natureza divina no meu ser. Assim seja, amém!

– Por uma sociedade sem males –

  • José Nilson é Sacerdote, Profeta e Rei

**o texto é de inteira responsabilidade do seu autor e não representa necessariamente a opinião do site

Comentários

Comentários

Esta matéria foi visualizada272 vezes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *