INCONTINÊNCIA URINÁRIA – Por Dr. Luis Eduardo**

A incontinência urinária consiste na perda do controle da bexiga. Pode variar
de pequenos escapes ocasionais quando você tosse, ri ou espirra a uma vontade de urinar que é tão forte, que você não consegue chegar ao banheiro a tempo. Isso pode ocasionar em muitas mulheres medo de um acidente constrangedor quando estão com os amigos. Talvez elas deixem de praticar as
atividades físicas de que gostam, como aeróbica, tênis, dança, devido à incontinência. Ou talvez até uma pequena saída para fazer compras, se não houver um banheiro por perto, pode virar uma fonte de ansiedade. Não precisa ser assim. Com um pouco de controle, você pode viver uma vida cheia das atividades que você adora, mesmo sofrendo de incontinência.
Existe um equívoco comum em relação à incontinência, pois muita gente acha que ela só afeta os idosos. Na verdade, uma em cada três mulheres com 35 anos ou mais sofre de incontinência. Portanto, se você tiver pequenos escapes ou jatos, você não está sozinha.
Incontinência por estresse: causada por um enfraquecimento do assoalho pélvico, o sistema de músculos, ligamentos e nervos que sustenta a bexiga. A perda da urina pode ocorrer tanto com pequenos aos grandes esforços.
Incontinência de urgência: também conhecida como bexiga hiperativa, ocorre devido a danos nos nervos ao redor da bexiga. Como resultado, a bexiga deixa de comunicar-se efetivamente com o cérebro quando precisa ser esvaziada. Isso leva a um desejo repentino e intenso de urinar, mas muitas vezes não dá tempo de ir ao banheiro, resultando em uma perda involuntária de urina.
A incontinência mista: é a combinação dos tipos de incontinência.
Causas da incontinência urinária:
– Gravidez e parto – As alterações hormonais e o peso de carregar um feto podem afetar o assoalho pélvico. Quanto maior número de filhos, maior chance de desenvolver incontinência.
– Excesso de peso – Estar uns quilos acima do peso exerce pressão no assoalho pélvico e leva à incontinência por estresse. Isso pode ser corrigido normalmente com a perda de peso.
– Idade – As alterações hormonais associadas à menopausa podem causar deterioração do revestimento da uretra e da bexiga, bem como enfraquecer os músculos da bexiga. Isso leva à incontinência por estresse.
– Fumar – A tosse crônica dos fumantes pode enfraquecer o assoalho pélvico, exercendo pressão repetida e contínua sobre os músculos do assoalho pélvico, o que pode causar o enfraquecimento desses músculos.
– Infecção do trato urinário – As infecções do trato urinário irritam e inflamam os tecidos da bexiga e do trato urinário, causando incontinência de urgência. Esse tipo de incontinência é temporária e desaparece quando a infecção é curada.
Os tratamentos podem variar de ajustes no estilo de vida e no que e quando
você come e bebe até a cirurgia, como a Perineoplastia.
Se você estiver apresentando sintomas de incontinência urinária, procure seu médico Ginecologista. Tenha uma vida sem medos e com qualidade!

*Médico Generalista- Ginecologia e Obstetrícia

**o texto é de inteira responsabilidade do autor e não representa necessariamente a opinião do site

Comentários

Comentários

Esta matéria foi visualizada315 vezes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *