EMPRESA INVESTIGADA NA POLÍCIA FEDERAL TEM CONTRATO COM CONSELHEIRO PENA

prefconpen

Conselheiro Pena –  Investigada pela Operação Fraternos, desencadeada semana passada pela Polícia Federal para apurar fraudes em contratos com prefeituras a empresa Integra GRP Soluções em Software, que pertence ao ex-deputado estadual Márcio Passos,também tem contrato com a Prefeitura de Conselheiro Pena.

Criada em 2009, a empresa tem contratos com várias prefeituras mineiras: Pirapora, Perdões, Coroaci, João Monlevade, Nova Lima, Curvelo, Capim Branco.

Em Conselheiro Pena o objeto do contrato com a empresa Integra GRP Soluções em Softwere, tem por  objetivo fazer o levantamento e gerir a arrecadação de Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISSQN), ainda em fase de implantação.

NOTAS FISCAIS

É de responsabilidade desta empresa a cobrança que está sendo efetuada para que as empresas prestadoras de serviços em Conselheiro Pena, tenha acesso a um programa para emitir notas fiscais. A Empresa cobra R$ 104,54 + R$ 3,00 de taxa de expediente do Micro Empreendedor Individual – MEI e as empresas LTDA, estão pagando no plano básico o valor de R$ 315,00 e os contadores também pagarão esse valor que é anual.

Segundo informações colhidas na Prefeitura, o contrato do município com a prefeitura está firmado em apenas a coleta de dados e estruturação do serviço pelo valor de R$ 3.500,00, mas não disse como a empresa está cobrando pelo serviço da emissão de notas fiscais.

A operação

A Operação Fraternos da Polícia Federal foi desencadeada em 7 de novembro na Bahia, Minas Gerais e São Paulo para desarticular um esquema de desvio de recursos públicos da educação nas prefeituras de Eunápolis, Santa Cruz de Cabrália e Porto Seguro, todas no Sul da Bahia. Os contratos fraudados somam R$ 200 milhões. No esquema, um grupo de empresas, cujos donos eram pessoas de uma mesma família ou ex-funcionários que simulavam competição entre si para vencer licitações nas prefeituras baianas. Os três prefeitos, todos do PSD são parentes. A prefeita de Porto Seguro, Cláudia Oliveira, é esposa do prefeito de Eunapólis, Robério Oliveira, e irmão de Agnelo Santos, prefeito de Santa Cruz de Cabrália. Foram cumpridos 42 mandados de busca e apreensão, 21 de prisão temporária e 18 de condução coercitiva. A operação envolveu 250 policiais federais e 25 auditores da Controladoria-Geral da União (CGU). Os investigados devem responder pelos crimes de organização criminosa, fraude em licitação, corrupção ativa e passiva e lavagem de dinheiro.

Com informações do portal www.em.com.br

Comentários

Comentários

Esta matéria foi visualizada4.235 vezes

Um comentário em “EMPRESA INVESTIGADA NA POLÍCIA FEDERAL TEM CONTRATO COM CONSELHEIRO PENA

  • 21 de novembro de 2017 em 11:49
    Permalink

    Eu acho um absurdo além de pagar imposto eu ter que pagar uma taxa mensal pra emitir nota fiscal, o que a prefeitura arrecada com impostos dá pra cobrir a manutenção do sistema, não precisa onerar mais os pequenos e micros empreendedores da cidade com mais taxas .

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *