A PLASTICIDADE CEREBRAL: O QUE É? E QUANDO ACONTECE ? – Por Por Renata Lopes*

A plasticidade cerebral é a capacidade do cérebro de se adaptar, readaptar e mudar em resposta à experiências e estímulos externos. A plasticidade cerebral é especialmente importante na infância, quando o cérebro está em desenvolvimento sendo um processo dinâmico de construção e interação de novas habilidades. Estas habilidades são advindas da remodelação cerebral, conhecida assim, como plasticidade cerebral.
Na infância a plasticidade é maior, a neurociência comprova que o cérebro da criança pequena tem uma grande plasticidade, ou seja, está sempre aprendendo e é sensível a modificações, sendo o cérebro mais flexível do que nunca, estando continuamente recebendo estímulos que são novidades para ele. Neste momento é produzido uma grande quantidade de neurônios que aceleram o desenvolvimento correto da criança e sua aprendizagem.
Estudos científicos têm demonstrado que as primeiras experiências vividas na infância, bem como intervenções e serviços de qualidade ofertados nesse período, estabelecem a base do desenvolvimento. Sendo assim a primeira infância, período que vai da concepção até os 6 anos de idade, é considerada uma janela de oportunidades crucial para a saúde, o aprendizado, o desenvolvimento e o bem-estar social e emocional das crianças.
Embora, o fato de que o cérebro na infância é mais plástico e, portanto, flexível frente a mudanças, não significa que com o decorrer da idade, essa plasticidade desapareça e não seja possível aprender ou criar novas conexões sinápticas. Assim, mesmo na fase adulta ou na velhice, está demonstrada a capacidade do cérebro de aprender. No entanto temos diversas evidências que mostram que, no longo prazo, as experiências vividas na primeira infância também estão relacionadas com acontecimentos na vida adulta, como um melhor desempenho escolar e profissional, assim como menos problemas de saúde e até em aspectos sociais. Concluimos que a plasticidade neural só se finda, quando o cérebro deixa de funcionar, porém sua base de solidez(início), está na infância, o que nos faz refletir o quanto este período requer de nós adultos, uma atenção, pontuada e criteriosa, para com as nossas crianças.

  • Neuropsicopedagoga clínica e institucional
  • CBO 2394-40/45
  • O artigo é de inteira responsabilidade da autora
Esta matéria foi visualizada350 vezes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *