Da série – Transtorno Específico de Aprendizagem Quarta condição: Transtorno de Déficit de atenção/Hiperatividade (TDAH) – Por Dra. Renata Lopes*

Embora o TDAH tenha sido colocado aqui como a quarta condição no transtorno específico de aprendizagem, ele não faz parte do transtorno específico de aprendizagem, mas este pode estar presente entre as pessoas que possuem o TDAH, e ainda algumas de suas características podem dificultar o processo ensino aprendizagem, dificuldades estas, que são trabalhadas na psicopedagogia e Neuropsicopedagogia.
Compreendido o motivo deste transtorno está nesta série, discorreremos um pouco sobre ele.
O TDAH é um transtorno do neurodesenvolvimento ou seja (são constituídos por alterações dos processos iniciais do desenvolvimento cerebral e, consequentemente, se tornam presentes ao longo da vida). É compreendido como uma condição neurobiológica, com a origem multifatorial (fatores genéticos, fatores ambientais e disfunções cerebrais). Sendo neurológico o TDAH não está relacionado com a disciplina ou a criação dos pais.
Os sintomas do Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) podem variar de pessoa para pessoa e se manifestar de maneiras diferentes em crianças, adolescentes e adultos. Apesar disso, os principais geralmente se enquadram em três categorias: desatenção, hiperatividade e impulsividade, à medida que estes sintomas se apresentam o TDAH se subdivide em três, de acordo com o DSM 5 TR, predominantemente desatento, predominantemente hiperativo/impulsivo ou ainda em apresentação combinada.
É importante lembrar que o diagnóstico é feito por neuro pediatras, neurologistas, psiquiatras e psicólogos, envolve avaliação multidisciplinar e critérios para se fechar ou não. Como por exemplo, quantidade de sintomas, período de tempo, ambientes que ocorrem, associação com outras demandas e prejuízos na vida do indivíduo.
O tratamento do TDAH geralmente perpassa pelos seguintes pontos; terapia comportamental, para que a pessoa possa desenvolver hábitos para lidar com os sintomas do TDAH, além de estratégias para melhorar a concentração e a atenção; intervenções educacionais:modificações no ambiente escolar podem ser necessárias para ajudar crianças e adolescentes com TDAH a ter sucesso acadêmico. Isso pode incluir ajustes no currículo, estratégias especificas de ensino, estimulo à atenção e concentração e apoio individualizado, e aqui é onde entram os psicopedagogos e neuropsicopedagogos, o tratamento também pode receber o auxílio de medicações, estas somente serão prescritas sob avaliação médica, podem auxiliar no tratamento dos sintomas de desatenção, hiperatividade e impulsividade.
Uma criança com TDAH consegue sim desenvolver, superar desafios e alcançar objetivos, se tiver um tratamento adequado, apoio da família e estratégias de manejo, se você desconfia que pode estar dentro desta condição ou alguém próximo, seja responsável pelo primeiro passo, rumo à uma história de possibilidades procure ajuda, em profissionais (médicos ou psicólogos). E se você ou a sua criança já possui o diagnóstico e dificuldades de aprendizagem devido ao transtorno, estarei te aguardando na Rua José Maurício de Vasconcelos,1759, sala 02 – centro – Conselheiro Pena ou agende pelo telefone, também whatsapp (33) 98465—3359

 

  • Neuropsicopedagoga clínica e institucional
  • CBO 2394-40/45
  • O artigo é de inteira responsabilidade da autora
Esta matéria foi visualizada233 vezes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *