ESTADO ALERTA PARA EPIDEMIA DE DENGUE – COM AS CHUVAS, POÇAS DE ÁGUA SE TORNAM CRIATÓRIOS DO MOSQUITO TRANSMISSOR

Neste ano, até 22/1, são 32.316 casos prováveis da doença, 11.490 casos confirmados, 14 óbitos em investigação e um óbito confirmado no estado. Além disso, até o momento, foram notificados 4.353 casos prováveis de chikungunya, 3.067 casos confirmados da doença, dois óbitos em investigação e 1 óbito confirmado.

“Pela primeira vez, Minas vai viver o segundo ano consecutivo epidêmico para dengue e chikungunya. Por isso, ações imediatas estão sendo tomadas, especialmente o decreto de emergência que o estado vai publicar esta semana para facilitar tanto a contratação de profissionais, quanto a compra de insumos pelo estado e pelos municípios mineiros”, anunciou o secretário de Estado de Saúde, Fábio Baccheretti, durante encontro com a imprensa nesta terça-feira (23/1). “Os indícios demonstram um crescimento precoce e a previsão é de que até março devemos ter o pico de casos no estado. O que de fato sabemos é que teremos um ano difícil no estado de Minas Gerais”, destacou.

Até o momento, 600 municípios mineiros apresentam casos de dengue. “A região central concentra o maior número desses casos, mas a tendência é que a alta se espalhe por todo o estado neste ano. Não significa que teremos mais casos até o fim do ano, mas tivemos um crescimento precoce”, explica.

“A dengue tem muita relação com o período chuvoso e com o calor e, em setembro e outubro do último ano, tivemos recordes de altas temperaturas. Dessa maneira, a curva pode mudar um pouco. Por isso, a importância de reforçar os cuidados coletivos e individuais para evitar os criadouros de mosquitos”, ressaltou.

“A dengue não tem tratamento específico, sendo indicada, principalmente, a hidratação. Os óbitos são causados, geralmente, pelo tratamento equivocado para um paciente com comorbidade, por exemplo. Por isso, a SES-MG vai rodar todas as regiões para capacitar as equipes na organização do atendimento aos pacientes, uma vez que um bom manejo clínico pode evitar muitos óbitos. Dessa forma, os profissionais estarão aptos a identificar os sinais de alarme e dar prosseguimento ao tratamento correto”, ressaltou Baccheretti.

Vacina contra a dengue

Com relação à vacina contra a dengue, o dirigente da SES-MG explicou que o Ministério da Saúde vai encaminhar as doses para os estados que apresentem números elevados de casos, incluindo Minas Gerais, e que o imunizante será destinado, a princípio, ao público com idade entre 10 e 14 anos. “Minas vai receber, em breve, as doses para distribuir aos municípios que estejam com incidência alta de casos. Assim que as doses estiverem disponíveis, vamos pactuar o cronograma de vacinação e definir o público-alvo. Provavelmente, a partir de fevereiro, vamos iniciar a vacinação do público prioritário no estado”, pontuou o secretário.

cuide de sua casa não deixe água parada!

 

Esta matéria foi visualizada366 vezes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *