A CULTURA DO CANCELAMENTO – Por Pastor Juberto Jr.*

Nos tempos atuais criou-se a “cultura do “cancelamento”. Um grupo denominado “progressista”, quando contrariado em suas opiniões, decide que aquele que deles discorda deve ser cancelado. A partir desse momento, passam a denegrir pessoas, empresas, marcas, veículos de comunicação, perfis de redes sociais… qualquer um que não queira se alinhar a suas ideias. O cancelamento propõe boicote a tudo e todos que discordem dessas ideias progressistas num esforço para fazer “desaparecer” as opiniões contrárias e as pessoas que asrepresentem.
Com a proposta do cancelamento, o progressismo, na verdade, gera retrocesso. Afinal, não dialogar impede todo o crescimento. Não havendo diversidade de ideias e a possibilidade de debate estabelece-se uma ditadura ideológica.
Um dos segmentos mais atacados atualmente é o Cristianismo. Há um esforço de uma minoria barulhenta para eliminar todo o traço de judaísmo e cristianismo da cultura. Este é o raciocínio desse grupo que está enfronhado na mídia, política, educação: “Se eliminarmos todo e qualquer discurso de viés judaico-cristão não teremos mais que lidar com nossos pecados. Ignorar os pecados e não mais ser confrontados em nossas atitudes nos trará paz”. Eles laboram em grande erro. Ainda que conseguissem eliminar todo o discurso Bíblico,mesmo que nunca mais ouvissem falar do pecado, não adiantaria. Ele continuaria ali. Ainda que cauterizem suas mentes, os efeitos do pecado continuarão a agir.
Ignorar uma doença não faz com que ela desapareça. E o pecado é a maior de todasas doenças, que leva à morte eterna.
Curiosamente, o cristianismo também propõe um movimento de “cancelamento”. Quando o apóstolo Pedro discursa no templo, ele fala desse “cancelamento” que deve ser urgente e contundente. Em um ponto desafiador de suas declarações ele dispara: “Arrependei-vos, pois, e convertei-vos para serem cancelados os vossos pecados” (At 3.19). Ignorar o Câncer do pecado não o fará regredir. Ele precisa ser extirpado. E Pedro diz que, em Jesus, isso é possível. A cura não vem com o ato de ignorar o pecado. Ela vem com a aceitação da doença e seu tratamento. O tratamento para o pecado consiste em: 1o) Arrependimento – Admissão do erro, lamento pelas ações e desejo sincero de nunca os ter cometido ;
2o) Conversão – mudança de direção, de rumo, de comportamento, de atitude.
A proposta é a de que o indivíduo se renda a Cristo como seu soberano Senhor e único Salvador, molde sua mente conforme a Palavra de Deus, arrependa-se de seus pecados e mude o rumo de sua vida, pensamentos e ações. O resultado é o cancelamento dos pecados. Algo que só Cristo pode fazer porque ele pagou por nossos pecados e em nosso lugar lá na cruz. Esse cancelamento dos pecados trará dias de refrigério e alegria em Cristo Jesus para os que participam da proposta de Pedro (At 3. 20). A sua satisfação não virá com o ato de “cancelar” Deus, sua Palavra e seus profetas. A sua satisfação só virá com o cancelamento dos seus pecados
Arrependa-se, creia e converta-se. Esse movimento produzirá o mais benéfico cancelamento. Una-se ao movimento de influencers “canceladores” do pecado.

* o texto acima é de inteira responsabilidade do autor e não representa necessariamente a opinião do site

* Pastor da Igreja Presbiteriana Simonton –  IPB – Conselheiro Pena.

Esta matéria foi visualizada1.714 vezes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *