ESGOTO DOMÉSTICO – Por José Nilson*

No Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus, capítulo seis, verso 24 Jesus disse aos seus discípulos: Ninguém pode servir a dois senhores: pois, ou odiará a um e amarás o outro, ou será fiel a um e desprezará o outro. Vós não podeis servir a Deus e ao dinheiro. Jesus disse isto porque ele conheceu os bastidores, a intimidade, a miséria da vida humana, ele viu que no fim as pessoas querem mesmo é se dar bem, se dar bem para o ser desumano é fazer o que quer, receber benefícios, receber elogios, fama, conforto, sem riscos, sem conflitos, isso o cristianismo ensina com autoridade e eficácia. Aliás, o cristianismo se tornou maior, mais importante do que Jesus e os fiéis, convertidos ao cristianismo se tornaram maiores do que Deus.
Nos tornamos soberbos, ao ponto de afirmar e acreditar que para existir, se manifestar, Deus precisa do cristianismo, preciosa de nós. Reduzimos Deus a um fenômeno desumano, lamentável. Para o cristianismo basta frequentar o templo e todas essas mazelas são aceitas e perdoadas. Não precisa, não faz diferença ligar a fé à vida aliás é até proibido, viver em coerência com o Evangelho, por pouco que seja, incomoda demais. Com esse culto a nós mesmos, vamos permanecendo distantes de Deus, piores inimigos de Deus. Jesus, como sempre vai se envolver em alguma dimensão da vida e revelar as fúnebres facetas dissimuladas que vendemos.
Nesta oportunidade ele tocou em um assunto delicado, nossas ganancias, ansiedades e vãs preocupações. Vós não podeis servir a Deus e ao dinheiro! Diz seis vezes, não vos preocupeis! Precisamos do dinheiro, mas não podemos trata-lo como um ídolo, nem deixar que domine nosso pensamento e tire a nossa paz, nossa sobriedade!
O dinheiro, assim como tudo que temos deve ser meio, oportunidade de viver em comunhão com Deus e com toda criação. Precisamos nos apegar ao que é durável, não ao que é transitório. Deus não é contra a riqueza, Ele é contra o egoísmo, o querer somente para si. Deus quer que todos vivam com dignidade, que não falte o necessário a ninguém.
Desde os Profetas a riqueza é condenada, o acumulo é condenado quando se torna absoluto, pleno, mais valioso do que a vida. Deus nos convida a sermos generosos. O triste é que lemos a Bíblia, mas fazemos a nossa vontade e falamos o que está na nossa cabeça.
Tudo isso acontece por deficiência espiritual ou até mesmo por lesão cerebral, ou distúrbio neurológico. Converter a Jesus é renunciar a si mesmo. – Por uma sociedade sem males –

* Se declara, sacerdote , profeta e rei

*o texto acima é de inteira responsabilidade de seu autor

Esta matéria foi visualizada153 vezes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *