COSMÉTICOS PARA GRÁVIDAS — AFINAL, O QUE PODE E O QUE NÃO PODE? – Por Dr. Luis Eduardo

Os produtos para o cabelo: O recomendado é evitar descolorações (amônia), tintura e formol. Metais pesados, como chumbo e arsênio, são proibidos. Então, esqueça as escovas progressivas por um tempo. Os tonalizantes e as tintas mais modernas são mais seguros. No entanto, é melhor esperar passar os primeiros 3 ou 4 meses para realizar algum procedimento. Secador, chapinha e babyliss, por não conterem química, estão liberados. Os produtos para o corpo: As estrias são uma das principais preocupações das gestantes. Muitos dermatologistas defendem que o que vai aumentar a probabilidade de a mulher adquirir muitas ou poucas estrias é a maior predisposição genética do que algum composto químico. Os produtos naturais costumam ser liberados, como: Aloe vera, dexpantenol, glicerina, óleo da semente de uva e óleo de amêndoas. A uréia deve ser evitada, uma vez que atrapalha a formação e o crescimento do feto. É sempre bom lembrar que a água é um hidratante natural e essencial. Beba muito na gravidez. A caminhada deve fazer parte rotina, para evitar acúmulos de gordura e varizes. Os produtos para as unhas: Fazer as unhas não está totalmente proibido. Porém, é importante possuir um kit (lixa, alicate, esmaltes e espátulas) apenas seu, para garantir a sua higiene, evitando o contágio de fungos, micoses e até mesmo do vírus da hepatite. Em relação à acetona, tome apenas o cuidado para não respirar muito o produto.

A maquiagem: Muitas maquiagens — como base, rímel e lápis — podem ser usadas tranquilamente. É normal que nesse período as olheiras aumentem devido ao cansaço. O nariz, por causa do aumento da progesterona, pode ficar um pouco mais largo. A oleosidade também tende a aumentar. Então, geralmente, as mulheres se sentirão melhores disfarçando as imperfeições.

A gravidez é uma fase que requer cuidados. Ou seja, é fundamental estar atenta à rotina, à alimentação e aos produtos que você usa. Na fase da gestação, a mulher pode apresentar maior sensibilidade a alguns produtos e desenvolver alergias, e existem substâncias que podem ocasionar problemas de malformação do feto. Portanto, é sempre bom ouvir a opinião do médico Obstetra que está acompanhando sua gestação, pois cada caso é particular e podem existir exceções.

Comentários

Comentários

Esta matéria foi visualizada1.136 vezes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *