A ADVOGADA REGINA CÉLIA PAIVA PARTICIPA DE REUNIÃO COM O CONSELHEIRO DO CNJ LUIZ BANDEIRA DE MELO E COM O PRESIDENTE DO STF, O MINISTRO LUIZ FUX

No dia 21 de junho em Brasília, a advogada Regina Paiva, participou de uma audiência com o CONSELHEIRO DO CNJ – CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA, LUIZ FERNANDO BANDEIRA DE MELLO FILHO. Na oportunidade entregou nas mãos do CONSELHEIRO, um documento com diversos pedidos e exposição de motivos referentes à repactuação dos danos sofridos pelo rompimento da barragem de Fundão, em MARIANA/MG.

Nesse mesmo dia a COMISSÃO EXTERNA DE PARLAMENTARES DA CÂMARA FEDERAL ENTREGOU ao Conselheiro, RELATÓRIO aprovado por unanimidade pela comissão com 84 recomendações e 56 pressupostos para a reparação de danos do crime socioambiental de Mariana.

No último dia 19 de agosto aconteceu em Belo Horizonte mais uma audiência para tratar do novo acordo de reparação dos danos provocados pelo rompimento da barragem de Fundão, em Mariana.

O processo de repactuação do caso Samarco iniciada em junho sob coordenação do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) tem como objetivo acelerar as ações de reparação e compensação aos atingidos, além disso, defender uma maior participação no processo indenizatório.

A advogada Regina Célia Paiva, uma das Procuradoras da Comissão de Atingidos de Aimorés-MG, que estava presente na sede do TRIBUNAL DE JUSTICA DE MINAS GERAIS, destacou a fala do Ministro Luiz Fux que deixou claro estar extremamente empenhado na resolutividade deste assunto, o Ministro ressaltou ainda, que parte do dia foi dedicado a tratativas com os representes da FUNDAÇÃO RENOVA, com o Governador de Minas ROMEU ZEMA, com o Procurador Geral da República, Augusto Aras, encontro este que ocorreu no Palácio da Liberdade, em Belo Horizonte.

Representantes dos Governos de Minas e Espírito Santo estimam que para atender a todas as necessidades, o acordo deveria ficar em pelo menos R$ 126 bilhões.

 AUDIÊNCIAS PÚBLICAS

No dia 26 de agosto acontecerão duas AUDIÊNCIAS PÚBLICAS com a presença do Conselheiro do CNJ – Bandeira de Mello e diversas autoridades com a oitiva dos atingidos. Em BAIXO GUANDU, no Ginásio Poliesportivo e em AIMORÉS, na Câmara Municipal.

Reitero junto aos atingidos, “A nossa missão é resguardar os direitos dos atingidos. É uma luta que vamos vencer juntos, com a participação de todos no processo,” ressalta a advogada Regina Célia Paiva.

*Material publicitário

Esta matéria foi visualizada691 vezes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *