COMBATE A DENGUE: A IMPORTÂNCIA DE UMA PREVENÇÃO CONTÍNUA – Por Stenio Araujo*

A dengue é uma das doenças mais conhecidas no Brasil e tem nos desafiado há décadas. A efetividade do combate à dengue tem muito a ver com a prevenção contínua. Cada
indivíduo pode fazer a sua parte para reduzir o número de pessoas infectadas e, consequentemente, minimizar o risco de complicações e óbitos. Vale lembrar que essa
doença é, de fato, perigosa, ainda que a sua letalidade não seja tão alarmante quanto a de outras doenças.

O podemos pode fazer para ajudar no combate à dengue?

Diminuir de forma significativa os riscos de infecção pelo vírus da dengue depende, em grande medida, de atitudes individuais bem simples. Sabemos que a transmissão dessa
doença é realizada pelo mosquito Aedes Argypti, por isso devemos evitar que essa espécie se prolifere e acelere o espalhamento da doença. A dica essencial é impedir a acumulação
de água parada, pois ela pode se tornar um criadouro do Aedes Aegypti. Em sua casa, tenha atenção redobrada com vasos de plantas, calhas, barris, tanques, pneus, garrafas
plásticas, recipientes pequenos e qualquer objeto que possa acumular água parada. Em relação aos vasos, uma iniciativa que funciona é encher de areia os pratos que dão
sustentação a eles. Para quem vai viajar ou se ausentar por alguns dias, é especialmente recomendado fazer uma revisão geral dos possíveis focos de água parada.
Outra dica relevante é minimizar a exposição da pele, com o uso de roupas que cubram a maior parte possível do corpo. Mas lembre-se que, dependendo da espessura da roupa, o
mosquito pode picar por cima do tecido. Um complemento sempre bem-vindo é o uso de repelentes.

Quais são os sintomas da dengue? Fique ligado!

E fundamental que a gente compreenda quais são os sintomas dessa doença. A identificação precoce contribui para a cura da dengue para pessoas que forem infectadas.
Confira abaixo os sintomas mais comuns:

 Febre alta (acima de 38,5ºC);
 Falta de apetite;
 Dor de cabeça;
 Manchas vermelhas no corpo;
 Fortes dores musculares;
 Dor nos olhos.

Alguns desses sintomas podem ser indicativos de outras doenças ou infecções, por isso é muito importante buscar ajuda médica caso perceba um incômodo significativo.

*Enfermeiro: Estratégia de Saúde da Famìlia. COREN/MG: 239412.Instagran: @stenioenfermeiro

O texto é de inteira responsabilidade do autor e não representa necessariamente a opinião do site.

Esta matéria foi visualizada367 vezes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *