APARELHO ORTOPÉDICO DENTAL – Por Dra. Fátima Zambon

Você já percebeu que existem muitos tipos de aparelhos ortodônticos, certo? Foi-se o tempo em que, para ter o sorriso bem alinhado, era preciso passar pelo temido aparelho fixo metálico com borrachinhas coloridas. Opções melhores esteticamente têm conquistado espaço no mercado.
Uma delas é o aparelho ortopédico dental removível: muito indicada para crianças. O paciente pode retirá-lo quando quiser da boca, o que torna a higienização muito mais simples e traz alívio para a hora das refeições.

Qual é a diferença entre aparelhos ortopédicos e ortodônticos?

As palavras podem parecer quase iguais, mas têm muita diferença em seus significados. No caso dos aparelhos ortopédicos, nem sempre o problema está nos dentes, mas sim nos ossos que os sustentam, sendo a mandíbula que segura os dentes de baixo e a maxila, os de cima.
A ortopedia utiliza as forças naturais do organismo para estimular os nervos da boca de modo que o próprio corpo responda aos estímulos, modificando a estrutura óssea. Por isso, é mais indicada para crianças, uma vez que ainda há desenvolvimento da estrutura, sendo muito mais fácil modificá-la com o uso de aparelhos que exerçam força passiva e de pequena intensidade.
Já no caso dos aparelhos ortodônticos, o foco é a movimentação dentária. Eles são fixos e realizam uma força externa muito mais intensa.
Em algumas pessoas, normalmente por questões genéticas, acontece um desalinho entre esses ossos da maxila e da mandíbula durante o crescimento. Isso pode causar problemas como:
* queixo saliente ou retraído;
* dores na face;
* apneia do sono;
* barulho durante a mastigação;
* dentes tortos ou apinhados;
mordida cruzada, entre outros.
Portanto, os aparelhos ortopédicos tratam a estrutura óssea, ou seja, a base esquelética da face. Por outro lado, muitas pessoas tiveram um desenvolvimento adequado dos ossos de sustentação, mas há um desalinho dos dentes — esses casos são tratados com aparelhos ortodônticos, que visam mover apenas os dentes (sem mexer na estrutura esquelética do paciente).

O que é o aparelho ortopédico dental removível?

Você já deve ter visto alguém usando o aparelho ortopédico dental removível, certo? Ele parece mais simples, é apenas encaixado na boca e tem um único fio metálico que passa pelos dentes.
Seu uso é bastante comum ao final do tratamento com aparelhos fixos, com o objetivo manter os dentes na nova posição. Assim, o modelo evita a ação de fibras colágenas que podem movê-los para a posição antiga e ajuda a reorganizar os ossos em torno do dente.
Sua estrutura tem duas partes: uma em acrílico, que fica posicionada no céu da boca, e a metálica, fixada ao acrílico que sustenta o aparelho e responsável por guiar os dentes e ossos à posição correta. Ele age de forma gradual quando o expansor que há no centro do aparelho é ativado.
O tratamento com esse tipo de aparelho costuma ser bem menos dolorido do que os realizados com modelos fixos. Mas a eficiência e o tempo de tratamento dependem muito do uso contínuo, inclusive durante o sono.
O desconforto maior fica por conta dos ajustes no extensor, feitos pelo dentista esporadicamente, e da fase de adaptação. No começo, é bastante comum pacientes relatarem problemas para conversar.
Por isso, uma das indicações dos dentistas a quem está iniciando o tratamento com o aparelho ortopédico dental removível é que se leia em voz alta quando estiver sozinho, para uma adaptação mais rápida.

Quando o aparelho ortopédico dental removível é indicado?

Um das grandes indicações desse tipo de aparelho é para crianças entre seis e 12 anos. Já que ele busca corrigir problemas ósseos, como a má relação entre mandíbula e maxilar, quanto antes o problema for diagnosticado (e o tratamento, iniciado), melhores serão as chances de não haver problemas futuros relacionados à fala, deglutição e respiração do paciente.
Nos casos de desarmonia esquelética, o aparelho estimula o crescimento da mandíbula e segura o maxilar. Essa opção também pode ser utilizada por adultos, uma vez que tem finalidades tanto ortopédicas quando ortodônticas e pode ser recomendada para corrigir pequenos desalinhos entre os dentes.
Alguns fonoaudiólogos recomendam o uso de tal tipo de aparelho inclusive em pacientes que precisam corrigir a posição da língua dentro da boca.

Quais são as vantagens do aparelho ortopédico dental removível?

Abaixo, veja quais são os benefícios do aparelho removível:
– pode ser uma alternativa ao aparelho fixo tradicional, aquele com bráquetes e borrachinhas. Porém, não se esqueça de que cada caso é um caso — e apenas o dentista conseguirá identificar sua necessidade de tratamento;
– a mandíbula e a maxila trazem maior conforto ao respirar, melhorando também o problema do ronco e fazendo com que pessoas que respiram pela boca passem a usar o nariz;
– ao mover as estruturas esqueléticas, não apenas as funções da boca saem ganhando, mas a estética melhora com a harmonização facial proporcionada pela correção;
– a higienização é favorecida com a praticidade de poder remover o aparelho para a escovação dos dentes e o uso do fio dental;
– é muito melhor esteticamente do que os aparelhos convencionais, podendo ser retirado para as refeições e não deixando restos de comida presos aos fios e bráquetes;
– melhora o bruxismo, uma vez que alinha corretamente os dentes e os ossos de sustentação.

* Cirurgiã Dentista – Especialista em Odontopediatria

** o texto é de inteira responsabilidade da autora e não representa necessariamente a opinião do site

Comentários

Comentários

Esta matéria foi visualizada152 vezes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *